Pix – o que é, como usa e para que serve?

Uma novidade financeira chamou a atenção dos brasileiros: o Pix. Apesar de novo, milhões de pessoas já fazem uso do serviço que tem se provado bastante eficiente.

Para fazer bom uso dessa ferramenta que tem facilitado muito as transações financeiras, é importante entender como funciona e quais são os momentos ideias para usar.

O sistema é simples e não resguarda grandes segredos. É preciso entender apenas como ele funciona e como gerar a sua chave, dicas que daremos no decorrer desse conteúdo.

O que é o Pix?

Pix - what is it, how does it use and what is it for?

O Pix é um serviço financeiro que chegou no Brasil há pouco tempo e se tornou um sucesso. Ele foi lançado em novembro de 2020 e rapidamente ganhou a mídia, com adesão de todas as instituições financeiras.

Apesar de ser uma criação do banco Central, o Pix se tornou um serviço de todas as instituições financeiras – estatais ou não. Por isso, não é difícil encontrar essa opção em aplicativos e sites de bancos.

Vantagens do Pix

O que fez o serviço se tornar imediatamente um sucesso entre os brasileiros é a sua praticidade. O Pix traz inúmeras vantagens se comparado a outros meios tradicionais de transações financeiras, como TED e DOC.

  • Gratuidade nas transações entre diferentes bancos;
  • Menores custos para MEI´s e empresas;
  • Funciona todos os dias, inclusive sábados e feriados, 24 horas;
  • Não atribui tarifas avulsas.

Apesar da lista de vantagens, com certeza o que mais chamou a atenção foi a velocidade com que o valor cai na conta. Quando a transferência via PIX é realizada, por exemplo, cerca de segundos o valor aparece disponível na conta de destino.

O que são as chaves Pix

Para que um serviço financeiro seja considerado verdadeiramente qualificado ele deve ser seguro para ambas as partes – tanto quem recebe quanto quem efetua a transferência.

No caso do PIX, o que faz esse serviço ser seguro são as chamadas Chaves Pix, que são “senhas” pessoais que permitem que um usuário seja identificado no sistema de pagamento.

Ao fazer o seu cadastro você determina o tipo de chave PIX que quer utilizar. As opções são:

  • CPF/ CNPJ;
  • E-mail;
  • Telefone celular;
  • Chave aleatória

Escolher a chave PIX é uma das etapas importantes do processo de cadastramento. É importante saber que esse será o código passado a outras pessoas para que realizem o seu pagamento. Por isso, escolha com parcimônia.

Saiba que você pode cadastrar mais de uma chave PIX. Pessoas físicas, por exemplo, podem ter até 5 chaves para contas que sejam de sua titularidade. Já pessoas jurídicas conseguem cadastrar até 20 chaves para uma mesma conta.

A chave aleatória, como o próprio nome sugere, é gerada pelo próprio banco de maneira randômica. É um modelo bastante seguro pois, permite que você receba dinheiro sem fornecer nenhum dado sequer.

A chave gerada não muda. Assim sendo, uma vez que você obtenha uma ou mais chaves aleatórias poderá utilizar a mesma pelo período que desejar.

Há também a possibilidade de gerar uma nova chave a cada vez que você for passar o padrão para uma pessoa.

Como funciona o cadastro?

Pix - what is it, how does it use and what is it for?

Para aderir ao serviço de Pix você só precisa acessar o seu aplicativo do banco e gerar uma chave. O processo também pode ser feito através de outros canais de atendimento do banco ou instituição financeira.

O processo de adesão é bem simples, rápido e seguro. Embora o processo de cadastramento possa variar de uma instituição para a outra, saiba que duas formas estão vetadas, e nunca poderão ser usadas para cadastramento de uma chave:

  • Contato telefônico;
  • Recebimento de link por SMS ou WhatsApp.

Portanto, se quiser cadastrar a sua chave Pix use os meios citados no início desse tópico: aplicativo de eu banco ou atendimento diretamente na instituição.

Não forneça seus dados para estranhos via telefone nem clique em links suspeitos que afirma ser da Pix. O BC não liberou esses canais para cadastramento.

Conclusão

Mais de 200 milhões de transações já foram registradas no Brasil desde novembro/ 2020 até março/ 2021 através do Pix.

Isso prova que o novo sistema de transação financeira foi muito bem aceito e recebido pelo público. As praticidades oferecidas pelo Pix bem como a segurança proposta pelo serviço com certeza são dois atrativos essenciais.

Além disso, a velocidade com que o valor chega ao destino faz desse um meio de transação bastante interessante. Vale a pena a adesão sobretudo se você costuma realizar muitas transferências.

O Pix chegou para revolucionar o sistema de pagamentos eletrônicos no Brasil. Se trata de uma solução exclusivamente nacional, o que ainda limita a sua utilização somente a solo brasileiro.

No entanto, estamos falando de um modelo moderno e seguro que com certeza pode facilitar a rotina de brasileiros em transações nacionais. Além disso, a praticidade para cadastrar uma chave Pix é um atrativo extra para a sua utilização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *